Bem vindo à Família ON, Felipe Foguinho!

Acabou o mistério: conheça o novo integrante da equipe ON!

Felipe Caltabiano - Foguinho

Felipe Caltabiano, ou “Foguinho” tem 22 anos e anda de skate desde os 11. Natural de Guaratinguetá, interior de São Paulo, mora atualmente na capital e se tornou skatista profissional em 2014.

A partir de agora, Felipe se une a Otavio NetoMarcelo FormigaMurilo Peres e Creke Aires na família ON SKATE HARDWARE! Confira uma entrevista com ele, e saiba mais sobre sua história com o skate!

Felipe Caltabiano em Ação

Como e quando começou a andar de skate? 

Em 2005 o skate entrou na minha vida como um modo de me sentir livre, feliz e desafiado. Assim como eu me sentia no surfe, uma modalidade que havia começado a praticar cerca de um mês antes. Dentro dos dois esportes acabei me dedicando mais ao skate. Nasci em Guaratinguetá-SP, uma cidade que preserva uma grande história no skate devido aos brasileiros da década de 80 e aos eventos que aconteciam no Itaguará Country Club, justamente por esse estimulo me dediquei mais em curvas e ao bowl.

De que forma a mudança para Florianópolis contribuiu com sua evolução no esporte? 

Florianópolis com o decorrer dos anos se transformou em um centro do skate, acredito que tenha o maior números de bowls por metro quadrado do Brasil, e vindo de Guará, eu não poderia ter escolhido outro local para morar, ainda mais no paraíso que é o bairro do RTMF – Rio Tavares. A mudança foi essencial para minha evolução e aprendizado, agradeço sempre a todos por me receberem de braços abertos e me incentivaram a viver esse lifestyle. Agradeço especialmente para família Barros e a todos amigos que fiz na “Ilha Mágica”.

Você passou para PRO em 2014, certo? A transição de um skatista amador para o profissional envolve muitas mudanças? 

Com certeza não é uma decisão simples, embora esteja trabalhando com o que você mais gosta de fazer, não deixa de ser um trampo… O comprometimento tem que existir. Dentro disso o trabalho de manutenção corporal é essencial, fortalecimento, fisioterapia e boa alimentação, tem que andar juntos, se não a “carcaça” não aguenta. Tem que estar na pegada de produção sempre e por este por motivo uma marca tem que estar por trás, apoiando e fortalecendo nas expectativas e em todos os projetos do skatista, o que hoje é uma das coisas mais complicadas no Brasil. Se tornar um profissional é um passo importante e tem que ser feito no momento certo e preparado, por que depois disso, a brincadeira fica séria.

Você participa de muitos eventos pelo mundo, e este ano o Brasil recebeu alguns eventos bem legais de Bowl, você acha que a modalidade esta ganhando mais espaço no país? 

O Bowl/Park vem ganhando cada vez mais espaço e praticantes, assim como o skate em geral, mas o Park, na minha opinião, é a modalidade que mais consegue unir os estilos de skate, fazendo com que seja uma categoria “overall” e assim atraindo a atenção de um publico novo, dos leigos e também dos skatistas que gostam da mistura de estilos.

A dinâmica nos eventos também é um ponto positivo para o Park, com o formato de “jam session” ou até mesmo por voltas, conseguem fazer uma competição mais dinâmica e interessante, a transmissão ao vivo cativa a galera e assim ganhamos maior visibilidade num geral. Acho inclusive que com muito trabalho  a modalidade só tem a melhorar com os anos!

Quais os 5 melhores Bowls que já andou no mundo?

Qualificar o melhor ou os melhores Bowls é impossível! Cada Park ou pico tem o suas características, por isso procuro dizer que o melhor pico é aquele que eu to agora, aquele que eu tenho pra andar. Em qualquer lugar que seja a ideia é sempre tirar o máximo, tanto em persão quanto em manobra.

Claro que existem alguns lugares se encaixam mais com as características de cada skatista, no meu caso posso falar que me perti bastante andando em La Kantera Pool na  Espanha, no Vert in Roça e no RTMF Bowl que ficam no Brasil, no Bondi Beach na Australia e no Backyard Pools nos EUA.

Felipe Caltabiano em Ação

 

O que você prefere a adrenalina de uma competição ou a energia de uma sessão com os amigos? 

As duas sensações são boas e necessárias para evolução, uma é de um desafio e nervosismo batendo junto com a pressão de resultado. A outra é de andar desencanado e descontraído, deixando o “flow” tomar conta e o skate acontecer. O campeonato nos proporciona a momentos que nos fazem inventar e improvisar coisas que talvez você não fizesse em uma sessão normal e isso acaba te colocando em um nível maior de skate.

Porem, não só eu, mas eu acredito que a maioria dos skatistas, prefere muito mais uma sessão com os amigos, uma sessão energizada, pega e longa, isso já vale pelo resto do dia. A sensação quando acaba uma sessão destas é de que não vemos a hora de o corpo descansar, pra que a próxima aconteça. As risadas e harmonia com os amigos também te trazem evolução, não intencionalmente, mas é algo que vem livre como uma forma de expressão de cada um dentro da energia presente no momento. É algo alias que não troco isso por nada!

Para quem esta iniciando na modalidade skate e esta curtindo andar em bowl existe alguma dica especial? 

Deixar fluir e o estilo importam muito! Levar o skate na persão sempre e andar com os amigos, mas… sempre saber que o coping block não é brincadeira. Bowl tem que ter pressão e correr as bordas, andar rápido é lei. Junte tudo isso e misture com suas características, sua personalidade e opinião… bata tudo no liquidificador! (risos)

Sobre sua entrada na ON, como é ter um produto assinado e um personagem que ilustra isso? 

Sem palavras, o Otavio Neto sempre foi um cara que me inspirei muito, desde o meu inicio do skate em Guará tive ele como um ícone. Hoje ter a oportunidade de me unir a ele e uma equipe pesada como a da ON Hardware está sendo muito gratificante, tenho um respeito e admiro muito todos os skatistas da equipe.

Estou amarradão com tudo isso! Agora faço parte de um seleto time de “bonequinhos styles” – o que já vinha querendo fazia tempos. O bonequinho F.F. (Felipe Foguinho) está agora em vários produtos da ON, e isto não poderia ser melhor.

Com tantas conquistas e bons resultados dentro do skate, quais são os próximos planos? 

Muito importante para mim é continuar a ter bons momentos com o skate, estar na presença de amigos e família. Quero continuar representando o país nas mais importantes competições, focado sempre em melhorar meus resultados o meu trabalho de preparo. A produção de filmes e vídeos, é também minha maior ambição no momento, quero poder produzir histórias que representem meu skate e quem sou, isso é um sonho… pulgar cada vez mais o skate e também promover a evolução.

Siga Felipe Foguinho nas redes sociais!

Facebook | Instagram

Fotos: Otavio Neto

Comentários via Facebook

Comentar